A revolução 4.0

A quarta revolução industrial, também chamada de Industria 4.0, é a forma como tratamos a nova forma de se trabalhar com as tecnologias emergentes. Termos como Inteligência Artificial e Robótica não são novos, mas é fato que juntando isso a Internet das Coisas, veículos autônomos, o uso da tecnologia ligado a saúde e meio ambiente, tornaram o contexto totalmente novo.

A indústria sempre ditou a tendência da sociedade, onde as ofertas buscavam atender as demandas crescentes na medida em que surgiam. Hoje, porém, tem sido cada vez mais difícil acompanhar a demanda de uma sociedade mais inquieta e que se transforma a cada 2 anos em média. O que antes demorava décadas ou pelo menos anos para se transformar, hoje em questão de meses já deixou de ser útil.

Com a nova “revolução das máquinas“, precisaremos de pessoas cada vez mais capacitadas, pois as necessidades aumentarão e mudarão. O que antes era prioridade, com trabalho braçal e grande esforço físico, passará aos poucos a ser mais intelectual, onde as máquinas farão o trabalho pesado e os humanos terão apenas que aprender a controlar e fazer a gestão do processo.

Com isso, a tendência é de que a cada dia surjam novos postos de trabalho, enquanto alguns outros devem sumir. Cursos universitários irão desaparecer, outros se transformarão, e no final teremos uma verdadeira revolução SOCIAL.

Você está preparado? Sua profissão está de alguma maneira se ajustando para essa nova realidade? Se não tiver certeza, aconselho a buscar por atualizações e sempre se motivar a experimentar o NOVO.

Anúncios

Marcos Pontes remaneja R$ 82 milhões para CNPq

O ministro da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicação (MCTIC) Marcos Pontes disse ter destinado mais R$ 82 milhões para pagamento de bolsas de pesquisa do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Desde o ano passado, a pasta está com seu orçamento comprometido, com capacidade de pagar bolsas somente até setembro. Com esse montante, Pontes disse que pode garantir mais um mês de fomento.

O total é relativo ao pagamento de setembro, o que será feito somente em outubro. Com isso, o ministro busca ganhar tempo para conseguir os outros R$ 250 milhões para pagar bolsistas até o final do ano.

O problema da falta de verba já era sabido desde o ano passado, quando foi aprovado o orçamento destinado ao CNPq. Em novembro de 2018, Marcelo Morales, representante da instituição, informou que só tinha R$ 1 bilhão para os pagamentos, sendo que havia necessidade de mais R$ 300 milhões. Na época, o CNPq contava até com menos projetos aprovados — somente 72 mil.

Apesar do aumento no número de pesquisadores, a pasta vem sentindo cortes de verbas desde 2013, segundo Pontes. O objetivo é tentar, para o orçamento do ano que vem, recuperar o patamar de R$ 6 bilhões, faixa que o ministério tinha em 2010.

Fonte: Canaltech

Top 10 App Android x iOS

A lista dos 10+ apps de Android e iOS possui alguns em comum mas outros bem diferentes… o que isso nos diz sobre seus usuário!?

O uso de aplicativos mobile é crescente em nosso mundo digital. A comunicação se tornou importante ao longo dos tempos e com as novas tecnologias móveis, os sistemas operacionais mobile ganharam enorme destaque. Dois deles destoam dos demais, os já consagrados: Android e iOS. O site Statista, conhecido por realizar estudos estatísticos e demonstrar resultados de maneira gráfica, apresenta um apanhado dos aplicativos mais buscados e baixados na Google Play e na App Store.

Uma coisa que chama a atenção é o fato de que em julho de 2019 houve uma queda no número de apps disponíveis tanto no Android como no iOS, com uma curva em queda desde julho de 2018. Quanto ao uso de apps, destaque para alguns aplicativos que tanto em uma como em outra plataforma aparecem, porém, quando olhamos a lista toda, percebemos enormes diferenças nas buscas dos usuários por soluções no dia a dia. Vejamos o top 10 do Android x iOS:

TOP 10 ANDROID (até julho/2019):

Destaque para WhatsApp e para serviços públicos como FGTS e CAIXA. Netflix aparece em 11º

Top 10 iOS (até julho/2019):

Nesse top 10 percebemos mais aplicativos de compra e comida. Netflix figura entre os 10.

5 linguagens de programação poderosas para ‘esticar’ seu cérebro

O pessoal da Dev.to fez uma postagem boa falando sobre linguagens de programação e a prática de aprender pelo menos uma nova linguagem de programação por ano. Segue a tradução das melhores partes da matérias feita por Jacob Herrington.

O raciocínio por trás dessa prática tem muito pouco a ver com marketing de si mesmo ou mesmo usando a linguagem. Na realidade, o benefício mais significativo de aprender uma nova linguagem de programação é o alongamento da mente e a criação de novos caminhos neurais que permitem que você examine os problemas de maneiras novas e únicas. Eu compilei esta lista de linguagens principalmente porque eles são linguagens que eu estou interessado em gastar mais tempo aprendendo, mas também porque elas exemplificam características de linguagem específicas e ideologias de programação muito bem.

Ruby

Linguagem Orientada a Objetos criada pelo Dr. Alan Kay, que uma vez disse: “Programação orientada a objetos para mim significa apenas mensagens, encapsular e esconder o estado e extrema ligação de todas as coisas.” Ruby é bom nessas coisas.

Elixir

Elixir é uma linguagem que abraça uma ideia chamada Modelo de Ator, idealizada pelo Dr. Carl Hewitt. No modelo de ator, tudo é um ator. (“Tudo é um ator” soa muito como “tudo é um objeto”, mas vou deixar essas comparações com os acadêmicos). Aprender a pensar sobre os atores é um exercício mental desafiador que levará a enxergar os problemas sob uma nova luz.

Rust

Rust é uma linguagem rápida e compilada que traz algumas idéias novas para a mesa. É expressamente destinado a resolver vários problemas de segurança de memória que surgem ao escrever C ++, que é freqüentemente usado para resolver problemas similares de programação de sistemas.

TypeScript

O alongamento cerebral no TypeScript vem da abordagem incremental na qual ele pode ser adotado e seu foco na tipagem estática. Se, como eu, você vem de um plano de fundo da Web com linguagens como Python ou PHP, a tipagem estática geralmente é um conceito estranho. No entanto, o TypeScript é uma maneira amigável de se apresentar a esse recurso de linguagem útil.

Haskell

Haskell é descrito como “puramente funcional”, o que significa que o estado é inteiramente imutável nessa linguagem de programação. Aprender a trabalhar com um estado totalmente imutável força você a desenvolver uma abordagem totalmente diferente para trabalhar com dados. Trabalhar com a Haskell resultará no desenvolvimento de alguma compreensão do cálculo lambda, que é relevante para toda a programação funcional.

Em resumo, cada uma dessas linguagens tem um jeito diferente de se programar, logo, seu cérebro precisará realmente “estiver” nos conceitos de uso e te levar a estudar e evoluir. É um caminho sem volta!

E aí, conhece alguma dessas LINGUAGENS? Deixe seu comentário.

Fonte: Dev.To

Funções muito úteis no Excel

Fala meu povo, tudo tranquilo? Já usou as funções SE e CONT.SE? SOMASE ou CONT.NUM? Pois se não, quero te apresentar essas Dicas. As postagens originais estão no meu Instagram @profdanielbrandao (siga-me)

Atalhos úteis no Google

Pesquisar no Google pode ser prático com essas dicas especiais

Pesquisa no Google pode ser mais prático. Aprenda alguns comandos úteis na hora de realizar uma busca otimizada no site mais famoso do mundo.

Para mais DICAS, siga meu Instagram @ProfdanielBrandao

Sorteio Curso de Excel COMPLETO

Participe do sorteio de uma vaga gratuita no Curso Excel Superador (do básico ao avançado) 100% on-line.

Quer concorrer a um curso COMPLETO DE EXCEL (do Básico ao Avançado), GRATUITAMENTE? Então se liga no sorteio que irá acontecer dia 21 de agosto de 2019.

Para participar, você deverá Curtir a foto Oficial no Instagram do Instituto Eidos e Seguir os perfis:

@institutoeidos

@profdanielbrandao

@admnapratica

– Marcar 1 PESSOA por comentário

➕ Quanto MAIS comentários, MAIS chances de ganhar.

TODAS as regras do SORTEIO estão na postagem original (logo abaixo)