JavaScript – Uma Visão Geral, Hoje

Olá meus amigos. Hoje falaremos sobre a linguagem JavaScript.js-cover

O objetivo é mostrar uma visão de cima sobre a linguagem de scripts fundamental na web atual, sua estrutura e como desenvolver boas práticas para a programação da mesma. Este meu artigo tem várias fontes, sendo a principal delas o site de desenvolvedores da fundação Mozilla.

Introdução

Enquanto nós temos a linguagem HTML como a base para a formatação do conteúdo em uma página web e o CSS como o configurador e determinador dos estilos e aparência da mesma, o JavaScript tem sido usado desde sua criação para tornar os sites mais interativos com o usuário final. Porém, de anos para cá, a linguagem não se restringe apenas a essa função, evoluindo e muito na forma de tratar informações na web.

Por esse fator, o “JavaScript” genérico é entendido contendo tanto elementos de sua linguagem original (a ECMAScript), como de suas coleções de Web API’s, dentre elas o DOM (Document Object Model).

O núcleo da JS é padronizado pelo comitê ECMA TC39, cuja linguagem é chamada de ECMAScript. Essa linguagem é usada também em ambientes no-browser, como no Node.JS.

O que se encaixa na ECMAScript?

Dentre outras coisas, a ECMAScript define:

– A sintaxe da linguagem (suas regras básicas, palavras chave, Controle de fluxo, inicialização de objetos, etc…)
– Mecanismos de correção de erros
– Objetos Globais (global object)
– Mecanismos de herança baseadas em protótipos, e etc.

Suporte nos Navegadores

Desde abril de 2013, a versão que os principais navegadores tem suportado é a ECMAScript 5.1, mas navegadores mais antigos mantém o suporte à linguagem na versão 3, e em algumas partes na versão 5.

Infelizmente, os desenvolvedores web tem percebido na prática que o DOM acaba sendo uma bagunça.  O suporte ao navegador varia muito de recurso para recurso. A principal razão para esta situação é o fato de que muitos recursos DOM importantes tiveram muito pouco clara as especificações (isso quando há). Além disso, diferentes navegadores adicionaram recursos incompatíveis que acabam por sobrepor outros (como é o modelo de eventos do Internet Explorer).

Mas atualmente há de se animar, visto que a W3C e a WHATWG estão definindo um melhor padrão para os navegadores, com o lançamento oficial do HTML5 como uma linguagem definitiva. Seguindo essa tendência, os navegadores estão melhorando suas implementações com base nessas especificações, o que deixará o processo de desenvolvimento mais equilibrado entre navegadores.

O mais seguro atualmente tem sido utilizar bibliotecas JavaScripts, pois elas permitem um padrão mais confiável e certas garantias de funcionamento em diferentes navegadores. As principais bibliotecas hoje em utilização são JQuery, Prototype e YUI.

Autor: Daniel Brandão

Desenvolvedor Web e Professor. Gosto de debater, escrever e comentar a respeito da vida, tecnologia, o pensar, a sociedade, a vida cotidiana e da vida vindoura.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.