Uso excessivo de celular preocupa CEO da Apple

Mais alto executivo da fabricante do iPhone considera exagerado o tempo destinado à tela de smarphone.

Anúncios
Copyright: https://www.foxnews.com

Em desabafo durante entrevista ao canal americano ‘ABC’ na sexta-feira (4), Tim Cook, CEO da Apple, demonstrou preocupação com quem usa o celular de forma exagerada. 

“É melhor olharmos para a pessoa com quem estamos conversando, com quem estamos jantando”, afirmou o executivo. Cook se diz incomodado com o hábito de darmos mais atenção ao telefone do que a quem está ao nosso redor. E a inquietação de Cook não parece ser apenas retórica. 

Afinal, a Apple tem instalado em seus smartphones um recurso que permite medir o tempo de uso do aparelho e saber quantas vezes se olha para tablets, celulares ou notebooks durante um dia. 

Na entrevista, Tim Cook admite ter ficado horrorizado quando percebeu que ele próprio chegou a olhar para seu iPhone 200 vezes em um dia. Para o presidente da Apple, a facilidade de acesso a diversas informações, assim como de atividades práticas do dia (tirar fotos e ter um despertador, por exemplo) pode estar levando algumas pessoas à dependência. 

Fonte: Apple/CCM

Microsoft busca simplicidade com linguagem de programação Bosque

Nova linguagem de programação de código aberto é projetada para escrever códigos simples e óbvios para humanos e máquinas

Microsoft lançou um novo projeto de código aberto para desenvolver a linguagem de programação Bosque. O objetivo do projeto de linguagem Bosque é construir uma linguagem de programação funcional que evite a “complexidade acidental” no processo de desenvolvimento.

As metas de design para a linguagem Bosque incluem produtividade aprimorada de desenvolvedor, melhor qualidade de software e habilitação de uma série de novos compiladores e experiências de ferramentas.

Um objetivo fundamental é a eliminação da complexidade acidental. O código Bosque é supostamente simples e fácil de compreender tanto para máquinas quanto para seres humanos. Mas o Bosque permanece muito em desenvolvimento neste momento; os proponentes não recomendam usar o Bosque para qualquer trabalho de produção. Os desenvolvedores são encorajados a experimentá-lo.

O Bosque se torna o mais recente projeto de linguagem da Microsoft, que produziu idiomas incluindo C#, uma linguagem orientada a objetos; F#, uma linguagem funcional; e TypeScript, um superconjunto digitado de JavaScript.

A gigante do software teve um bom grau de sucesso no desenvolvimento de idiomas que ganham popularidade. O C#, por exemplo, ficou em quinto lugar e o TypeScript em 12º lugar nas mais recentes classificações de linguagem do RedMonk, baseadas em discussões no Stack Overflow e uso de código no GitHub.

Você pode encontrar documentação do Bosque, exemplos e uma implementação de referência no GitHub. Tutoriais estão em andamento.

Referência: ComputerWorld

O que é API REST (RESTFUL)?

API REST: Entenda o que é e para que serve estes recursos de desenvolvimento.

Fazer a integração de dados entre diferentes sistemas sempre foi um entrave na vida do time de desenvolvimento da TI. Diferentes tecnologias, linguagens, proteção de dados e muitos outros argumentos sempre dificultaram esta boa comunicação.

O que é uma API?

A sigla API vem do inglês e significa Application Programming Interface (
Interface de Programação de Aplicações, em português). Pires (2017) define o funcionamento de uma API objetivando “fornecer um ponto de acesso entre a aplicação e seu cliente, seja ele um usuário ou uma outra aplicação. “. Em resumo, uma aplicação intermediária entre duas aplicações (provavelmente web).

E o que é REST?

REST vem de Representational State Transfer (em português, Transferência de Estado Representacional).

Existe uma certa confusão quanto aos termos REST e RESTful. Entretanto, ambos representam os mesmo princípios. A diferença é apenas gramatical. Em outras palavras, sistemas que utilizam os princípios REST são chamados de RESTful.

  • REST: conjunto de princípios de arquitetura
  • RESTful: capacidade de determinado sistema aplicar os princípios de REST.

Referências: BeCode |Wikipedia

Fim da plataforma LATTES?

Boatos deram conta de quem a plataforma de currículos Lattes teria seus dias contados. Com certeza espalhados por pessoas mal intencionadas e sem ter o que fazer, a não ser espalhar terrorismo e fakenews, o próprio CNPq lançou uma nota esclarecendo o fato. Segue nota na íntegra:


“Em relação ao boato que tem circulado neste final de semana sobre uma suposta extinção da Plataforma Lattes, o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) informa que não há nenhum encaminhamento para isso.
Ao contrário, a Plataforma Lattes, que este ano completa 20 anos de criação com mais de 6 milhões de currículos cadastrados, tem ganhado cada vez mais reconhecimento e relevância, não só pela importância já consolidada para a comunidade científica, mas, também, pelos recentes aprimoramentos como a inclusão, nos currículos, de nome social, de projetos de ensino e data de nascimento ou adoção de filhos; além da integração com outras plataformas de Governo como o Banco de Talentos, que reúne o currículo dos servidores públicos federais para fins de seleção para cargos.
Ressaltamos, ainda, que está em curso, em parceria com várias instituições, um Plano de Modernização da Plataforma Lattes, anunciado em dezembro de 2018.

Fonte: CNPQ LATTES

Jogo online em CSS Puro!

É possível criar um jogo ou alguma aplicação com as ações sendo controladas sem uma linguagem de programação em si? Eu te provo que SIM!

É possível criar um jogo ou alguma aplicação com as ações sendo controladas sem uma linguagem de programação em si? Eu te digo que SIM!

O desenvolvedor Elad Shechter provou que é sim possível. Através do simples uso de HTML e CSS ele criou um mini-jogo bem interativo. Como o HTML 5 permite você o uso de tags de maneira a simplificar a vida do desenvolvedor, juntamente com os possíveis controles de posições, formatos e tempo do CSS, a “brincadeira” fica mais fácil de acontecer.

O resultado pode ser visto na conta de Shechter no Codepen.io (clique aqui).

Teclas de Atalho no Excel 2016

Teclas de atalho no Excel podem ser a salvação de sua vida produtiva com planilhas. Usar a combinação das teclas CTRL (Control), Shift e afins agilizam o trabalho de qualquer um no computador.

Por isso, fazendo parte do projeto Excel com o Instituto Eidos, foi lançado um E-book com as principais combinações de teclas de atalho no Excel.

A seguir temos o exemplo de algumas destas teclas. Logo abaixo, você confere o link para se cadastrar e receber dicas exclusivas de Excel, em vídeo e através de e-books EXCLUSIVOS.

Para receber um e-book com dicas completas, inscreva-se pelo link bit.ly/dicasdeexcel DE GRAÇA!!! 

Pesquisadores descobrem milhões de registros expostos de usuários do Facebook

Foram achados cerca de 540 milhões de registros em servidores variados

Pesquisadores de segurança descobriram centenas de milhões de registros de usuários do Facebook em um servidor de armazenamento público inadvertidamente. Os dois lotes de registros de usuários foram coletados e expostos por duas empresas terceirizadas, segundo pesquisadores da empresa de segurança UpGuard, que encontraram os dados.

Na pesquisa, a empresa de mídia digital Cultura Colectiva, com sede no México, deixou mais de 540 milhões de registros – incluindo comentários, curtidas, reações, nomes de contas e muito mais – armazenados no servidor de armazenamento Amazon S3 sem uma senha, permitindo a qualquer um acessar os dados. Outro arquivo de backup em um servidor de armazenamento separado da fabricante de aplicativos At The Pool, da Califórnia, continha dados ainda mais sensíveis, incluindo informações sobre mais de 22.000 usuários, como listas de amigos, interesses, fotos, associações a grupos e check-ins de usuários

De acordo com o UpGuard, nenhuma das empresas respondeu aos pedidos para remover os dados. O Facebook entrou em contato com a Amazon para colocar os dados offline, disse um porta-voz do Facebook ao site TechCrunch.

“As políticas do Facebook proíbem o armazenamento de informações do Facebook em um banco de dados público” – disse o porta-voz. O Facebook disse que ainda não há evidências para mostrar que os dados foram mal utilizados, mas que estava sendo investigado.

Chris Vickery, diretor de pesquisa de risco cibernético da UpGuard, disse ainda: “Essas descobertas continuam a destacar os problemas que afligem as empresas que dependem da coleta de dados em massa”.

“Armazenar informações pessoais coletadas de usuários finais é uma obrigação. Quanto mais você tem, maior é a responsabilidade”
– disse Vickery.

Fonte: TechCrunch