Deixa o menino #Programar

A Criatividade é algo inerente ao ser humano. Com essa turma de Eletrotécnica o IFPB João Pessoa tenho descoberto que para ter um bom retorno de alunos perante a tecnologia, basta instruir bem e atiçar a curiosidade que a criatividade vem.

Eles estão começando a aprender a programar. Essa nobre arte é um portal de descobertas, e de transformação. Uma turma numerosa e agitada está gastando energia em pensar em soluções e algoritmos. É empolgante.

Anúncios

10 softwares livres que podem substituir alguns produtos da Adobe Creative Suite

Por enquanto, a Adobe não liberou nenhuma versão oficial, de seus produtos, para o Linux. Independentemente dos motivos, profissionais que trabalham com esses softwares, e que decidiram mudar para o Linux, precisam encontrar alternativas que possam atender as suas necessidades tanto pessoais como de mercado. Existem diversos softwares livres que podem suprir muitas delas; e, até mesmo, se tornarem opções equivalentes. Assim, segue lista com 10 softwares livres que podem substituir alguns produtos da Adobe Creative Suite.

DIVERSAS OPÇÕES

Atualmente, entre todos os produtos da Adobe Creative Suite (Adobe CS) disponíveis, a maioria deles possuem alternativas para o Linux.

Animate-ADOBE

O Adobe Animate é o programa de animação da Adobe. Anteriormente conhecido como Flash Pro, o programa de animação vetorial que foi usado no passado para criar animações em Flash. Agora que a web deixou de usar o Flash, mas o HTML5, a Adobe o rebatizou para Animate.

Synfig Studio tem sido a alternativa de fonte aberta para o programa da Adobe desde 2005, e ainda é a melhor escolha para aqueles que querem prosseguir animação vetorial 2D, sem precisar pagar nenhuma licença. É gratuito e possui um desenvolvimento ativo.

AUDITION-ADOBE

Anteriormente, conhecido como Cool Edit Pro, o Adobe Audition oferece recursos para editar áudio digital. O Audition é uma estação de trabalho de áudio digital, muito usado, principalmente, por podcasters profissionais; além de gravação e mixagem da sua própria trilha.

O Audacity é o software livre mais usado para edição de áudio. Contudo, quando se refere a produção de música profissional deve-se pensar no Ardour e/ou LMMS.

Direcionado para profissionais, o Ardour oferece gravação de áudio altamente avançada, mixagem e capacidades de edição não-linear. É uma ferramenta de edição de áudio dedicada a usuários que já trabalham em alguma área relacionada à mixagem de som. É uma alternativa ao Sony ACID. O Ardor é a melhor DAW (Digital Audio Workstation ) disponível no Linux agora. Não só tem uma interface limpa e utilizável, mas está cheio de recursos avançados. Muito bom e altamente recomendado.

Ardour-Alternativa-ADOBE-AUDITION

Já o LMMS é um aplicativo para você criar e editar sons, contendo diversas funcionalidades de um programa para repetição de trechos. É possível montar um áudio de estilo diferente, combinando exemplos, músicas, recortes de faixas e trechos contínuos. Mesmo com uma interface simples e fácil de usar, o aplicativo requer certo conhecimento técnico; pois trabalha com mixagem de música e outras funções avançadas.

Ilustrator-ADOBE

O Illustrator é um editor de imagens vetoriais desenvolvido e comercializado pela Adobe. Entre as opções livres disponíveis, esse produto da Adobe possui uma alternativa que atende completamente as necessidades do usuário desse programa.

O Inkscape é a alternativa mais completa para criar ou editar gráficos vetoriais no Linux. O Inkscape é completo de recursos e, certamente, pode ser usado em um ambiente profissional.

Inkscape-Alternativa-ADOBE-ILUSTRATOR

INDESGIN-ADOBE

Adobe InDesign é um software da Adobe. Foi desenvolvido para diagramação e organização de páginas; e criado para substituir o Adobe PageMaker.

A alternativa mais provável é o Scribus. Ele pode ser usado para criar folhetos, boletins informativos, cartazes e até mesmo layouts de livros. Ele também pode ser usado para criar PDFs animados e interativos – o tipo de coisa que você esperaria de qualquer programa de editoração eletrônica que se preze 😉

Scribus-Alternativa-ADOBE-InDESIGN

Ele tem algumas desvantagens. Entre elas, o fato de que não pode importar ou exportar arquivos do InDesign. Além disso, ele não é totalmente polido e livre de erros, o que pode revelar-se frustrante para os usuários mais profissionais. Felizmente, a documentação Scribus é muito boa.

Ligthroom-ADOBE

O Adobe Photoshop Lightroom é um software criado pela a Adobe designado a edição rápida e o armazenamento de fotos digitais. Ele permite que o usuário importe uma grande quantidade de fotos automaticamente a partir de uma câmera ou cartão de memória, podendo organizá-las em pastas e fazendo diversos ajustes. Ainda permite salvar as configurações para futuros trabalhos.

duas alternativas livres para Lightroom que são realmente muito boas. A primeira, o Darktablepromove a rápida edição e armazenamento de fotos digitais, em formato RAW (disponível em quase todas as máquinas fotográficas atuais). Permite que o usuário importe uma grande quantidade de fotos automaticamente a partir de uma câmera ou cartão de memória. Para quem já usou ou conhece o Adobe LightRoom, não terá nenhuma dificuldade. É o programa mais recomendado entre os fotógrafos que usam Linux.

Darktable-Alternativa-ADOBE-LIGHTROOM

A outra alternativa é o RawTherapee. É um programa bastante completo para quem precisa ajustar fotos de câmeras digitais, que normalmente são no formato “.raw”. Embora seja para manipulação de arquivos .raw, o programa pode importar arquivos de outros formatos mais populares como JPEG, TIFF e PNG e ser usado em complemento com o GIMP.

PHOTOSHOP_ADOBE

Alternativas para o Photoshop são um dos tópicos mais comentados no mundo software livre. Sem surpresas, o GIMP é logo sugerido.

RECOMENDO QUE LEIA:
Como viver sem o Photoshop?

Não que haja algo de errado com o GIMP; muito pleo contrário 😉 De fato, é uma excelente opção para substituir o Photoshop. Pois, ele é poderoso e cheio de recursos e, ainda, pode ser melhorado com diversos plugins de terceiros.

Krita-Alternativa-ADOBE-Photoshop

Contudo, há um outro programa que esteve mudando um pouco essa “soberania” do GIMP. É chamado de Krita e os usuários estão aos poucos saindo do GIMP e migrando pra ele. Krita é essencialmente uma ferramenta para pintores digitais e artistas, se esse é o tipo de trabalho que você faz. Então, mesmo com essa opção do Krita; o GIMP é, definitivamente, o programa mais próximo do Photoshop no momento.

PREMIERE-ADOBE

Adobe Premiere Pro é um programa que é usado para a edição de vídeos profissionais. Edição de vídeo profissional tem sido muitas vezes visto como uma atividade mais adequada para Macs, e só na última década teve opções viáveis no Windows. Mas para Linux? edição de vídeo pode ser um problema. #sqn 😉

Se você pode pagar por um software Linux de qualidade, recomendo o Lightworks. Ele é muito bom – foi usado para editar filmes como: “O Lobo de Wall Street”, “Hugo”, e muito mais. Entretanto, ele pode ser usado gratuitamente, mas com restrições. Você só pode exportar até 720p e você perde vários recursos providos na versão paga :( A versão paga desbloqueia tudo e permite exportar até em 4K, por exemplo.

Kdenlive-Alternativa-ADOBE-Premiere

Contudo, existem softwares livres que podem ser grandes ferramentas para profissionais da área. Um deles, é o Kdenlive. Ele é um software de edição video para o ambiente KDE (possível instalá-lo em outros ambiente também). É um poderoso editor de vídeo multitrack, que inclui as tecnologias de vídeo mais recentes. É um excelente software de edição de vídeo.

Fonte: Linux Descomplicado

Interfaces gráficas com Java Swing

Para criarmos uma melhor estrutura em uma aplicação com interface visual, podemos nos utilizar de 3 elementos da biblioteca Java Swing para criação de um containers. O container é o local onde podemos inserir  campos de textos, menus, botões e assim criarmos uma aplicação com elementos visuais. Esses containers podem ser dos seguintes tipos:

– JFrame: janela principal do programa.

– JDialog: janela para diálogos.

– JApplet: janela para Applets.

No primeiro exemplo, veremos como criar uma janela com a classe JFrame, utilizando um layout do tipo FlowLayout e inserindo botões na mesma. Para isso, crie uma classe chamada Botao e digite o código a seguir, lembrando que deverão estar dentro do método Main:

  JFrame frame = new JFrame("Bem-vindo");
  // Definindo margem superior, esquerda, largura e altura e altura respectivamente
  frame.setBounds(200, 100, 300, 300);
  frame.setVisible(true);
  frame.setDefaultCloseOperation(JFrame.EXIT_ON_CLOSE);

  // Criando um layout do tipo FlowLayout
  FlowLayout layout = new FlowLayout();

  Container caixa = frame.getContentPane();
  caixa.setLayout(layout);

  for (int i = 1; i <= 10; i++) {
      caixa.add(new JButton("Botão " + i));
  }

O resultado deverá ser algo semelhante a esta imagem:

No próximo exemplo, vamos criar um container do tipo JFrame, escolhendo um layout do tipo GridLayout. Nele, vamos inserir 3 botões e 1 campo de texto, dividindo a janela em grade, no formato 2 x 2 (duas linhas e duas colunas). Para isso, crie uma outra classe chamada Grade, com o método Main e o seguinte código:

JFrame frame = new JFrame();
frame.setVisible(true);
frame.setBounds(200, 100, 200, 300);

JPanel c = new JPanel();

c.setLayout(new GridLayout(2, 2));
c.add(new Button("um"));
c.add(new TextField(5));
c.add(new Button("dois"));
c.add(new Button("três"));

frame.setContentPane(c);

Retornando valores

Para termos uma aplicação que retorne valores de um formulário por ex., e que esses valores possam ser salvos em um arquivo .txt ou até mesmo enviado para o banco de dados, podemos criar botões e incluir ações a ele. Neste exemplo, criaremos uma classe chamada Arquivo, onde criaremos um arquivo salvaremos os valores de um formulário neste arquivo criado.

public class Arquivo {
	Arquivo() {
	}

	public void escreve(String texto) throws IOException {
        // Criando o arquivo.txt
		File file1 = new File("arquivo.txt");
		FileWriter writer = new FileWriter(file1);
		PrintWriter arquivo = new PrintWriter(new FileWriter("arquivo.txt"));
		arquivo.println(texto);
		arquivo.close();
	}
}

Agora, criaremos a classe Formulario, que conterá os campos a serem salvos no arquivo e as ações do botão cadastrar.

public class Formulario{
	public Formulario() {
		initComponents();
	}

	private void initComponents() {
		JFrame frame = new JFrame("Envio de dados.");
		JPanel panel = new JPanel();
		JScrollPane jScrollPane1 = new JScrollPane();
		JTextArea jTextArea1 = new JTextArea(5, 10);
		JTextField jText1 = new JTextField(10);
		JButton jButton1 = new JButton("Cadastrar");
		JLabel jLabel1 = new JLabel("Nome: ");
		JLabel jLabel2 = new JLabel("Comentário: ");

		frame.setDefaultCloseOperation(JFrame.EXIT_ON_CLOSE);
		frame.setVisible(true);
		frame.pack();

		panel.add(jLabel1);
		panel.add(jText1);
		panel.add(jLabel2);
		panel.add(jTextArea1);
		panel.add(jButton1);

		frame.setContentPane(panel);
		frame.pack();
               // Criando a ação do botão Cadastrar
		jButton1.addActionListener(new ActionListener() {

			public void actionPerformed(ActionEvent evt) {
				try {
					jButton1ActionPerformed(evt);
				} catch (IOException e) {
					// TODO Auto-generated catch block
					e.printStackTrace();
				}
			}
               // Inserindo os dados digitados no arquivo criado pela classe Arquivo
			private void jButton1ActionPerformed(ActionEvent evt) throws IOException {
				Arquivo arquivo1 = new Arquivo();
				String texto = jTextArea1.getText() + ", " + jText1.getText();
				arquivo1.escreve(texto);

			}
		});

	}
       // Dentro do método Main será criada uma instancia de Formulario para ser executada
	public static void main(String args[]) {
		java.awt.EventQueue.invokeLater(new Runnable() {
			public void run() {
				new Formulario();
			}
		});
	}

}

Compile a classe Formulário e veja o resultado. Ao clicar no botão cadastrar, deverá ser criado um arquivo chamado arquivo.txt em seu projeto. Abra este arquivo e veja se os dados foram salvos com sucesso.

Complementando o exemplo, podemos criar uma janela do tipo JDialog para dar uma mensagem de dados cadastrados com sucesso.

Em um próximo tutorial mostrarei como fazê-lo. Até mais.