Apostila – PHP + MySQL

Olá!


Para o pessoal que está afim de aprender a linguagem PHP juntamente com o banco de dados mais recomendado para ele, segue a dica de uma apostila bem básica, voltada para os principios na linguagem, mas também para novidades intermediárias, como a junção com o AJAX.

Para quem quiser baixar, clique aqui e divirta-se.

OBS: utilizei esta apostila como base para as aulas de Desenvolvimento de Sistemas Web no curso de Analise e Desenvolvimento de Sistemas-AVEC.

Anúncios

Certificação Profissional: vale a pena?

Olá pessoal. Vou postar este texto que fala sobre certificações profissionais em T.I. Espero que seja proveitoso.

Decidi escrever este post, após acompanhar algumas discussões que vem ocorrendo na lista itsmf-br (Yahoo). Nesta lista só tem feras como Roberto Cohen, Ricardo Mansur, e outros menos conhecidos (para mim), mas não menos conhecedores quando o assunto é TI. Continue Lendo “Certificação Profissional: vale a pena?”

Uso do Celular no ambiente escolar

imagem ilustrativa

Não é de hoje que professores e educadores de um modo geral tentam trazer novidades às práticas educacionais para suas salas de aula, mas com o advento e popularização dos celulares, tem sido difícil frear o ímpeto da ‘garotada’. Continue Lendo “Uso do Celular no ambiente escolar”

5 funções do WordPress para você conhecer e usar

functionsNão seria exagero dizer que “há mais funções no WordPress, do que sonha nossa vã filosofia”. As funções do WordPress são basicamente divididas em funções criadas especificamente para serem usadas em templates, conhecidas como Templates Tags, além das funções da API de plugins, relativas a ações e filtros usados principalmente para desenvolvimento de plugins, e por fim as funções que vamos ver neste artigo, usadas para criar as funcionalidades com recursos que estão presentes no WordPress.

Vamos ver algumas das dezenas de funções do WordPress que podem ajudá-lo no desenvolvimento do seu site sem que você precise recorrer a plugins de terceiros, que em alguns casos, podem tornar o carregamento do seu site mais demorado e prejudicar seu posicionamento em pesquisas e a navegação de seus visitantes.

Todas as alterações serão feitas apenas no arquivo functions.php, localizado na sua pasta do seu template WordPress. Para quem nunca usou editou esse arquivo, podemos dizer que ele funciona como um plugin dentro do seu tema. Ele adiciona funções únicas para seu  WordPress.

Se usadas corretamente, as funções utilizadas neste arquivo podem fazer maravilhas para o seu site WordPress, acelerando o desenvolvimento e atualização, umas vez que você pode ter todos os códigos em um só arquivo.

Por ser tão importante, antes de você editar o arquivo, faça um backup não só do arquivo, mas também da sua base de dados, mantenha esse backup num local seguro e faça os testes de preferência numa instalação de testes (fazê-lo no seu site pode interferir na experiência do usuário).

 

5 excelentes funções muito usadas no WordPress

1) Adicionar código do Google Analytics

Você pode colar o código uma vez em seu arquivo functions.php e nunca mais terá de se preocupar com isso novamente. Basta colar o código Google Analytics onde diz cole Google Analytics e pronto.

Será adicionanda uma ação ao wp_footer, que vai inserir automaticamente os códigos do Analytics em todas as páginas que você tem a função wp_footer.

1
2
3
4
5
6
7
8
9
<?php
add_action('wp_footer', 'add_googleanalytics');
function add_googleanalytics() { ?>
// Cole o código do Google Analytics aqui
<?php } ?>

2) Alterar o gravatar padrão no WordPress

Você pode substituir o “homem misterioso” exibido nos comentários de seu blog por um gravatar personalizado, que fixe a sua marca na mente de seus visitantes e dê ao seu site um toque de exclusividade. Tudo que você precisa fazer é colar os seguintes códigos:

1
2
3
4
5
6
7
add_filter( 'avatar_defaults', 'newgravatar' );
function newgravatar ($avatar_defaults) {
$myavatar = get_bloginfo('template_directory') . '/images/gravatar.gif';
$avatar_defaults[$myavatar] = "WPBeginner";
return $avatar_defaults;
}

Não se esqueça de fazer o upload de uma imagem personalizada para a pasta de imagem do seu tema. Também mude o nome do gravatar para a sua marca. Uma vez que você carregar a imagem e as funções, então visite: WP-Admin »Configurações» Discussão.

3) Data dinâmica do copyright no rodapé

Muitas vezes você vai se deparar com sites com datas no copyright desatualizados (normalmente localizados no rodapé). Alguns sites mostram o ano corrente, como sua data de direitos autorais, onde o correto é exibir o período de seus direitos autorais tal como: © 2006 – 2010. Para isso, basta colar o seguinte código:

1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
function comicpress_copyright() {
global $wpdb;
$copyright_dates = $wpdb->get_results("
SELECT
YEAR(min(post_date_gmt)) AS firstdate,
YEAR(max(post_date_gmt)) AS lastdate
FROM
$wpdb->posts
WHERE
post_status = 'publish'
");
$output = '';
if($copyright_dates) {
$copyright = "© " . $copyright_dates[0]->firstdate;
if($copyright_dates[0]->firstdate != $copyright_dates[0]->lastdate) {
$copyright .= '-' . $copyright_dates[0]->lastdate;
}
$output = $copyright;
}
return $output;
}

Uma vez que você adicionar essa função, em seguida, abra o arquivo footer.php do seu template e adicione o código abaixo onde você quer exibir a data dinâmica do copyright:

1
<?php echo comicpress_copyright(); ?>

Esta função analisa a data de seu primeiro e do seu último post.

4) Ativar adsense shortcode

Se você você não usa uma quantidade muito grande de bloco de anúncios, você pode adicionar o Adsense em qualquer lugar do seu conteúdo apenas com o uso desse shortcode.

Basta criar um shortcode usando esta função:

1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
function showads() {
return '<div id="adsense"><script type="text/javascript"><!–
google_ad_client = "pub-XXXXXXXXXXXXXX";
google_ad_slot = "4668915978";
google_ad_width = 468;
google_ad_height = 60;
//–>
</script>
<script type="text/javascript"
</script></div>';
}
add_shortcode('adsense', 'showads');

Caso precise, você pode criar outros shortcodes para blocos de anúncios diferentes, como “adsense1″ e “adsense2″ por exemplo.

5) Adicionar campos Perfil dos Autores

Se você quiser criar uma página de autor mais versátil, com mais informação do seus autores, o código a seguir mostra como adicionar campos Facebook, Twitter e outros.

1
2
3
4
5
6
7
8
9
function my_new_contactmethods( $contactmethods ) {
// Add Twitter
$contactmethods['twitter'] = 'Twitter';
//add Facebook
$contactmethods['facebook'] = 'Facebook';
return $contactmethods;
}
add_filter('user_contactmethods','my_new_contactmethods',10,1);

A função acima irá adicionar campos no cadastro dos autores, com o resultado parecido com isto:

funcoes-wordpress

Você deverá chamar estes novos campos em seu templates, provavelmente haverá um arquivo chamado author.php, e basta editá-lo inserindo o código abaixo no local que deseja exibir o campo:

1
<?php echo $curauth->twitter; ?>

Apostila – HTML

Oi Pessoal!

Estou postando aqui conforme prometido a apostila de HTML que trabalho em curos de web design e programação web.
é uma apostila básica e pode ser baixada diretamente no site do Slideshare (basta se logar com uma conta de Facebook para autenticação).

Segue o link: http://www.slideshare.net/DanielBrando3/introducao-programacao-webhtml

Qual a diferença entre blog, site e portal?

Muitos falam em site, blog, portal. Mas poucos sabem a diferença entre eles. Essa dificuldade acontece pois não existe nem um Site órgão regulamentador e a comunidade não consegue entrar em um consenso.
Abaixo vou passar as definições referentes a minha visão.

Site

Qualquer projeto na web é um site, a palavra site vem da variação da palavra sítio que é utilizada no português de portugal para referenciar os espaços na web. Porém a palavra site lembra modelos mais tradicionais na web onde a linguagem utilizada é mais formal, geralmente são utilizados para representar uma empresa ou produtos. Possui páginas abertas com conteúdos atualizados em tempos maiores. A maioria dos sites mantém um espaço classificado como blog para que seja uma área com maior interatividade.

Blog

Basicamente um blog tem as mesmas funções de um site, porém sua dinamicidade é muito maior. E a linguagem usada é, geralmente,  menos formal. Atualmente existem blogs dos mais variados assuntos e segmentos que pensarmos, tem blog que trata do assunto de forma séria, outros de forma divertida. Alguns blogs podem se diferenciar de sites também pelo seu tempo de vida útil que pode ser menor que de um site.

Portais

Como o próprio nome nos passa a ideia, portais são sites que possuem várias “portas”, para diferentes tipos de conteúdos de diferentes assuntos, sendo assim podemos classificar os portais como espaços que aglomeram e distribuem conteúdos variados. O G1 é um bom exemplo de portal no seguimento de notícias.
*Baseado no texto de Juliana Basilio da Silva/Portal GSTI

Web – Acessibilidade e Cores

Oi Pessoal! Estou postando um texto que fala sobre este tema: Utilização de cores na web. Com as multiplataformas que temos hoje (Computadores de mesa, notebooks, tablets e celulares), o conceito de desenvolvimento web vai além de criar uma página robusta e confiável. Hoje vamos além, adaptando os conceitos para atender pessoas de diferentes formas e estilos. O texto a seguir é do blog do pessoal da agência Princi Web.

img-coresE aí, pessoal! Vamos falar sobre a Acessibilidade Web, mas desta vez vamos focar no assunto cores. Sim, pois muita gente ainda não sabe que adaptar certas mudanças no seu layout, em relação às cores, podem fazer muita diferença para quem está acessando o seu site.

As cores são interpretações que nossa visão leva até o cérebro da luz refletida nos objetos. Cores podem transmitir sensações diferentes dependendo de sua aplicação, podem indicar um segmento de mercado (por exemplo infantil e alimentício) e muitas outras funções. Como designers, precisamos aprender a usá-las com sabedoria para que elas não virem inimigas do seu negócio, mas sim favoreçam-no. Como já dissemos nos posts anteriores, usar boas práticas de acessibilidade no seu layout, tanto em tipografia como em cores, beneficia e facilita o acesso a todos os usuários de uma maneira geral, não apenas os menos aptos, até porque a percepção de cores varia de pessoa para pessoa. Continue Lendo “Web – Acessibilidade e Cores”