O que é API REST (RESTFUL)?

API REST: Entenda o que é e para que serve estes recursos de desenvolvimento.

Anúncios

Fazer a integração de dados entre diferentes sistemas sempre foi um entrave na vida do time de desenvolvimento da TI. Diferentes tecnologias, linguagens, proteção de dados e muitos outros argumentos sempre dificultaram esta boa comunicação.

O que é uma API?

A sigla API vem do inglês e significa Application Programming Interface (
Interface de Programação de Aplicações, em português). Pires (2017) define o funcionamento de uma API objetivando “fornecer um ponto de acesso entre a aplicação e seu cliente, seja ele um usuário ou uma outra aplicação. “. Em resumo, uma aplicação intermediária entre duas aplicações (provavelmente web).

E o que é REST?

REST vem de Representational State Transfer (em português, Transferência de Estado Representacional).

Existe uma certa confusão quanto aos termos REST e RESTful. Entretanto, ambos representam os mesmo princípios. A diferença é apenas gramatical. Em outras palavras, sistemas que utilizam os princípios REST são chamados de RESTful.

  • REST: conjunto de princípios de arquitetura
  • RESTful: capacidade de determinado sistema aplicar os princípios de REST.

Referências: BeCode |Wikipedia

O INCRÍVEL CRESCIMENTO DA LINGUAGEM PYTHON

Recentemente, o Stack Overflow (site de perguntas e respostas sobre programação, que se transformou em ponto de encontro dos programadores em todo mundo) realizou um estudo sobre como os países ricos (aqueles definidos como alta renda pelo Banco Mundial) tendem a visitar um conjunto diferente de tecnologias em relação ao resto do mundo. Entre as maiores diferenças está a linguagem de programação Python.

A conclusão do estudo, foi o extraordinário crescimento da linguagem de programação Python nos últimos cinco anos, conforme visto pelo tráfego no Stack Overflow em países de alta renda. O termo “crescimento mais rápido” pode ser difícil de definir com precisão, mas a linguagem Python tem uma sólida pretensão de ser uma das maiores linguagens de programação do mundo e com “crescimento mais rápido”. Parece que o objetivo vai sendo alcançado.

Crescimento da Linguagem Python em Países de Alta Renda

Acompanhando o Stack Overflow Trends fica fácil perceber que a linguagem Python vem crescendo rapidamente nos últimos anos. Mas vamos nos concentrar em países de alta renda e considerar as visitas às questões, e não as questões respondidas (isto tende a dar resultados semelhantes, mas tem menos ruído mês a mês, especialmente para tags menores).

O Incrível Crescimento da Linguagem Python
Fonte: Stack Overflow

O estudo começa considerando de dados de visualizações a questões sobre Python no final de 2011 e, no período de 2011 a 2017, podemos considerar o crescimento da linguagem Python em relação a outras cinco principais linguagens de programação. (Observe que esta é, portanto, uma escala de tempo menor do que a ferramenta Stack Overflow Trends, que se remonta a 2008). Este gráfico acima contém seis das dez tags mais visitadas no Stack Overflow em países de alta renda; as quatro não incluídas são CSS, HTML, Android e JQuery.

Leia a matéria sobre este estudo na íntegra no site da Data Science Academy

Saiu o Bootstrap 4 Beta!

Foi lançada a versão BETA do novo Booststrap 4. Esperada por desenvolvedores web ansiosamente, essa versão promete novidades para a criação de sites cada vez mais compatíveis as diversas telas e resoluções na criação de aplicações web cada vez mais “responsivas”.

O Bootstrap é um conjunto de ferramentas de código aberto para desenvolvimento com HTML, CSS e JavaScript. Essa ferramenta permite a criação de um protótipo rapidamente, auxiliando em projetos, idéias e criação de aplicativos completos com as variáveis ​​Sass e mixins, sistema de grade responsivo, extensos componentes pré-construídos e plugins poderosos criados no jQuery.

Para baixar e experimentar a novidade, clique aqui meu jovem padawan.

Maujor, o dinossauro da Web, vem aí novamente

Dinossauro da CSS ministra aulas no Unipê

Quem trabalha com desenvolvimento Web já deve ter ouvido falar no Dinossauro das CSS. Considerado um dos introdutores das CSS no Brasil, que é uma linguagem de formatação de interfaces para Web, Maurício Samy Silva ministrará o módulo denominado Desenvolvimento de Interfaces para Web, da Especialização em Desenvolvimento de Aplicações para Web do Centro Universitário de João Pessoa – Unipê. Mais conhecido como Maujor, na área das Tecnologias da Informação – TIs, o professor abordará as três tecnologias do desenvolvimento front-end, que são a HTML5, as CSS3 e a JavaScript.

Basicamente, o desenvolvimento front-end engloba o conjunto das tecnologias responsáveis pelo que aparece na tela de visualização de um dispositivo, como o computador. “Nesse módulo, vamos estudar as camadas de desenvolvimento front-end”, comentou. “A HTML5 é uma linguagem de estruturação destinada a fazer com que o navegador entenda e transforme a marcação em um texto estruturado com títulos, subtítulos, parágrafos, etc. As CSS3 se destinam a apresentação da página Web, definindo cores, posicionamento e a montagem do layout. A JavaScript é a linguagem que permite definir comportamentos dos componentes da página Web”, explicou Maujor.

Segundo o professor, que é autor de 13 livros destinados aos assuntos do desenvolvimento front-end, serão 16h de aula nos dias 11, 12 e 13 de agosto. Maujor informou que os estudantes deverão montar componentes de um site por meio de um estudo dirigido produzido por ele. “O objetivo é nivelar o conhecimento dos alunos e, em cima desse nivelamento, montar a página inicial de um site, mostrando aos alunos o que temos de mais atual e mais moderno na área do desenvolvimento front-end”, disse.

O tema é a página de entrada de um site de venda de materiais de construção, contendo um slide show, componentes de vendas, barras de navegação, rodapé, ícones, etc. Como meio auxiliar de instrução, usarei uma interface, criada por mim, para que os estudantes possam experimentar, em tempo real, os efeitos das principais funcionalidades das CSS3, para depois empregar na criação da página de entrada do site”, adiantou.

Sobre Maujor

Maujor é Engenheiro Civil formado pelo Instituto Militar de Engenharia – IME do Rio de Janeiro e exerceu o magistério no Exército Brasileiro com aulas nas disciplinas de matemática e geometria descritiva. Maurício Samy Silva criou, em 1º de agosto de 2003, o site maujor.com, que tem a finalidade de ensinar as técnicas CSS e os padrões Web em geral. “Quando comecei, adotei esse nome para o meu site e acabei ficando conhecido por esse nome”, revelou. Maujor começou estudando as CSS entre 1999 e 2000, depois de se aposentar, buscando novos conhecimentos. “Eu comecei a estudar as técnicas de desenvolvimento front-end com 56 anos, e hoje eu tenho 72 anos”.

Maujor ministra palestras e workshops em diversos eventos de TI pelo Brasil nas áreas de desenvolvimento Web. “Quando criei meu site, não havia tantos eventos de TI. Hoje, existem vários, tanto na área de back-end como de front-end. Quando começaram a aparecer estes eventos no Brasil, passei a ser convidado para proferir palestras”, disse. Os 13 livros publicados por Maujor têm sites específicos cujos links se encontram no portal livrosdomaujor.com.br, que complementam o aprendizado do leitor. “A teoria sem a prática nada vale e a prática sem a teoria é cega. Então, os exercícios constantes de todos os meus livros estão funcionando nos sites dos livros” comentou.

Especialização em Desenvolvimento de Aplicações para WEB

O coordenador do curso, prof. Dr. Rodrigo Fujioka, ressaltou que este é o segundo módulo da segunda turma da pós-graduação, e que as inscrições continuam abertas para os interessados. “Esse é o único curso de Especialização em Desenvolvimento de Aplicações para Web aqui na Paraíba, e que tem esse diferencial de trazer professores desse calibre. Então é uma oportunidade única aqui no estado. Para aqueles que têm interesse, ainda existem vagas. As matrículas podem ser realizadas até o módulo 3″, disse. As inscrições podem ser realizadas no portal unipe.br/pos.

Caixa de ferramentas do JavaScript [parte 3]

Este é o último post da série Ferramentas JavaScript para desenvolvimento web. Encerramos fazendo um apanhado geral das técnicas e ferramentas mais empregadas pelos desenvolvedores da linguagem mundo afora.

js-cover

Automatizando as coisas com Grunt

Apesar do nome, Grunt está longe de ser primitivo. É uma robusta ferramenta de construção através de linhas de comandos que executa as tarefas definidas pelo usuário. Através da especificação de um arquivo de configuração simples, podemos configurar o Grunt para compilar LESS ou SASS, construir e minimizar todos os arquivos JavaScript e CSS em pastas especificas, ou mesmo executar uma ferramenta de linting ou framework de testes. Também é possível configurar o Grunt para executar como parte de um script personalizado do Git (Git hook) – minimizando e construindo seu código somente se houver algo no repositório de controle do código.

Continue Lendo “Caixa de ferramentas do JavaScript [parte 3]”

Caixa de ferramentas do JavaScript [parte 2]

Continuando nossa série sobre Ferramentas JavaScript para desenvolvimento web, iremos falar sobre os ambientes de desenvolvimentos e IDEs propícias para a linguagem. O objetivo é citar as principais opções que os desenvolvedores web do mundo inteiro tem utilizado nos últimos tempos.

f7dff-ides-linux-header


Ambiente de desenvolvimento JavaScript

Uma importante parte do desenvolvimento eficiente é o uso de uma IDE. Uma IDE, ou Ambiente de Desenvolvimento Integrado, é uma aplicação que oferece um conjunto de ferramentas para o desenvolvedor. A parte mais importante dessas ferramentas normalmente é o rico editor de texto, que oferece destaque das sintaxes, auto completar e teclas de atalho que acelera os processos manuais.

Sublime Text

O Sublime Text não é de fato uma IDE. Ele é leve, um editor de texto para programação super rápida, que oferece o destaque da sintaxe e teclas de atalhos intuitivas. Sendo multi plataforma, é excelente para os desenvolvedores que querem usar no Mac ou PC. Virtualmente tudo no Sublime Text pode ser customizado. Também oferece múltiplos plugins que permitem recursos como de uma IDE, por exemplo, a integração com Git e análise de erros no código (linting). Ela é uma ótima escolha para os entusiastas e novos desenvolvedores JavaScript. O Sublime Text pode ser baixado e avaliado gratuitamente, sua licença custa $70.

Fonte: Sublime Text

WebStorm

O WebStorm foi criado pela equipe da JetBrains como uma pequena IDE focada em HTML, CSS e JavaScript. O custo da licença é $49 e é amplamente considerado de fato como padrão para profissionais JavaScript, e por uma boa razão. O construtor de complementação de código e inspeção de ferramentas são inigualáveis. O WebStorm também oferece um depurador de JavaScript rico e integrado testes de unidade com os frameworks populares, como: execução de testes Karma e JSDriver e até o Mocha do Node.js.

Uma das melhores funcionalidades do WebStorm é a funcionalidade de Edição ao Vivo. Instalando um plugin em ambos Chrome e WebStorm, um desenvolvedor pode fazer mudanças no código que são instantaneamente refletidos no navegador. Os desenvolvedores podem também configurar a Edição em Tempo Real para destacar as mudanças que são feitas na janela do navegador, permitindo depuração e alta produtividade durante a codificação.

No geral, o WebStorm é a IDE para escolher se usar JavaScript em tempo integral.

Fonte: JetBrains

Brackets

Continue Lendo “Caixa de ferramentas do JavaScript [parte 2]”

Microsoft disponibiliza código de seu motor Chakra

A Microsoft abriu, nesta quinta-feira (14/01), o código do Chakra Javascript, que já está disponível no GitHub. Seu motor é usado no Windows Edge, Xbox e em outros programas do Windows.

O projeto de código aberto inclui todas as ferramentas necessárias para analisar, interpretar, compilar e executar o código JavaScript sem depender do Edge. Isso permite que os desenvolvedores incorporem o motor em seus projetos e ampliem sua utilização.

Fonte: Redação Imasters