5 linguagens de programação poderosas para ‘esticar’ seu cérebro

O pessoal da Dev.to fez uma postagem boa falando sobre linguagens de programação e a prática de aprender pelo menos uma nova linguagem de programação por ano. Segue a tradução das melhores partes da matérias feita por Jacob Herrington.

O raciocínio por trás dessa prática tem muito pouco a ver com marketing de si mesmo ou mesmo usando a linguagem. Na realidade, o benefício mais significativo de aprender uma nova linguagem de programação é o alongamento da mente e a criação de novos caminhos neurais que permitem que você examine os problemas de maneiras novas e únicas. Eu compilei esta lista de linguagens principalmente porque eles são linguagens que eu estou interessado em gastar mais tempo aprendendo, mas também porque elas exemplificam características de linguagem específicas e ideologias de programação muito bem.

Ruby

Linguagem Orientada a Objetos criada pelo Dr. Alan Kay, que uma vez disse: “Programação orientada a objetos para mim significa apenas mensagens, encapsular e esconder o estado e extrema ligação de todas as coisas.” Ruby é bom nessas coisas.

Elixir

Elixir é uma linguagem que abraça uma ideia chamada Modelo de Ator, idealizada pelo Dr. Carl Hewitt. No modelo de ator, tudo é um ator. (“Tudo é um ator” soa muito como “tudo é um objeto”, mas vou deixar essas comparações com os acadêmicos). Aprender a pensar sobre os atores é um exercício mental desafiador que levará a enxergar os problemas sob uma nova luz.

Rust

Rust é uma linguagem rápida e compilada que traz algumas idéias novas para a mesa. É expressamente destinado a resolver vários problemas de segurança de memória que surgem ao escrever C ++, que é freqüentemente usado para resolver problemas similares de programação de sistemas.

TypeScript

O alongamento cerebral no TypeScript vem da abordagem incremental na qual ele pode ser adotado e seu foco na tipagem estática. Se, como eu, você vem de um plano de fundo da Web com linguagens como Python ou PHP, a tipagem estática geralmente é um conceito estranho. No entanto, o TypeScript é uma maneira amigável de se apresentar a esse recurso de linguagem útil.

Haskell

Haskell é descrito como “puramente funcional”, o que significa que o estado é inteiramente imutável nessa linguagem de programação. Aprender a trabalhar com um estado totalmente imutável força você a desenvolver uma abordagem totalmente diferente para trabalhar com dados. Trabalhar com a Haskell resultará no desenvolvimento de alguma compreensão do cálculo lambda, que é relevante para toda a programação funcional.

Em resumo, cada uma dessas linguagens tem um jeito diferente de se programar, logo, seu cérebro precisará realmente “estiver” nos conceitos de uso e te levar a estudar e evoluir. É um caminho sem volta!

E aí, conhece alguma dessas LINGUAGENS? Deixe seu comentário.

Fonte: Dev.To

O que é API REST (RESTFUL)?

API REST: Entenda o que é e para que serve estes recursos de desenvolvimento.

Fazer a integração de dados entre diferentes sistemas sempre foi um entrave na vida do time de desenvolvimento da TI. Diferentes tecnologias, linguagens, proteção de dados e muitos outros argumentos sempre dificultaram esta boa comunicação.

O que é uma API?

A sigla API vem do inglês e significa Application Programming Interface (
Interface de Programação de Aplicações, em português). Pires (2017) define o funcionamento de uma API objetivando “fornecer um ponto de acesso entre a aplicação e seu cliente, seja ele um usuário ou uma outra aplicação. “. Em resumo, uma aplicação intermediária entre duas aplicações (provavelmente web).

E o que é REST?

REST vem de Representational State Transfer (em português, Transferência de Estado Representacional).

Existe uma certa confusão quanto aos termos REST e RESTful. Entretanto, ambos representam os mesmo princípios. A diferença é apenas gramatical. Em outras palavras, sistemas que utilizam os princípios REST são chamados de RESTful.

  • REST: conjunto de princípios de arquitetura
  • RESTful: capacidade de determinado sistema aplicar os princípios de REST.

Referências: BeCode |Wikipedia

O INCRÍVEL CRESCIMENTO DA LINGUAGEM PYTHON

Recentemente, o Stack Overflow (site de perguntas e respostas sobre programação, que se transformou em ponto de encontro dos programadores em todo mundo) realizou um estudo sobre como os países ricos (aqueles definidos como alta renda pelo Banco Mundial) tendem a visitar um conjunto diferente de tecnologias em relação ao resto do mundo. Entre as maiores diferenças está a linguagem de programação Python.

A conclusão do estudo, foi o extraordinário crescimento da linguagem de programação Python nos últimos cinco anos, conforme visto pelo tráfego no Stack Overflow em países de alta renda. O termo “crescimento mais rápido” pode ser difícil de definir com precisão, mas a linguagem Python tem uma sólida pretensão de ser uma das maiores linguagens de programação do mundo e com “crescimento mais rápido”. Parece que o objetivo vai sendo alcançado.

Crescimento da Linguagem Python em Países de Alta Renda

Acompanhando o Stack Overflow Trends fica fácil perceber que a linguagem Python vem crescendo rapidamente nos últimos anos. Mas vamos nos concentrar em países de alta renda e considerar as visitas às questões, e não as questões respondidas (isto tende a dar resultados semelhantes, mas tem menos ruído mês a mês, especialmente para tags menores).

O Incrível Crescimento da Linguagem Python
Fonte: Stack Overflow

O estudo começa considerando de dados de visualizações a questões sobre Python no final de 2011 e, no período de 2011 a 2017, podemos considerar o crescimento da linguagem Python em relação a outras cinco principais linguagens de programação. (Observe que esta é, portanto, uma escala de tempo menor do que a ferramenta Stack Overflow Trends, que se remonta a 2008). Este gráfico acima contém seis das dez tags mais visitadas no Stack Overflow em países de alta renda; as quatro não incluídas são CSS, HTML, Android e JQuery.

Leia a matéria sobre este estudo na íntegra no site da Data Science Academy